Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

LVMH corta laços com fazenda de crocodilos criticada pelo Peta

O Peta comprou uma ação do LVMH para poder pressionar a companhia francesa a parar de vender produtos feitos com pele de animais exóticos

Paris – O grupo LVMH, especializado em artigos de luxo, disse que sua marca Louis Vuitton cessou todas as atividades comerciais com fazendas vietnamitas cujo grupo ativista de direitos dos animais Peta disse maltratar crocodilos, que têm o couro usado para produção de bolsas e outros acessórios.

“O grupo LVMH e seus fornecedores cessaram todas as atividades comerciais em 2014 com fazendas citadas pelo Peta”, informou o LVMH nesta sexta-feira, acrescentando que compra couro de crocodilo de outros fornecedores asiáticos.

O Peta (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) informou na quinta-feira que comprou uma ação do LVMH para poder pressionar a companhia francesa a parar de vender produtos feitos com pele de animais exóticos.

O grupo de direitos dos animais, que há tempos pede mudanças nos grupos de artigos de luxo, divulgou um filme no qual diz mostrar condições precárias em uma fazenda que fornecia para a LVMH. O grupo não cita o nome das fazendas.

Esta não é a primeira campanha de tal tipo do grupo. Em 2015, o grupo ativista disse que a Hermès estava comprando couro de uma fazenda de crocodilos no Texas, na qual, segundo o grupo, os répteis não estavam sendo tratados de forma correta.

A atriz e cantora Jane Birkin respondeu pedindo a Hermès para remover seu nome de uma das bolsas de mão mais vendidas da marca.

A Hermès disse ter investigado as acusações e garantiu novamente a Birkin que impôs os mais altos padrões éticos para tratamento de crocodilos em seus fornecedores e que estava conduzindo fiscalizações mensais.