Lucro da BM&FBovespa cai 4,8% no 1º tri, a R$267 mi

De janeiro a março, o lucro da operadora brasileira de bolsas caiu a 267 milhões de reais, ante 280,4 milhões de reais no mesmo período de 2012

São Paulo – O lucro líquido da BM&FBovespa do primeiro trimestre caiu 4,8 % na comparação anual, ficando um pouco abaixo das previsões do mercado, em meio a um fraco crescimento de receita.

De janeiro a março, o lucro da operadora brasileira de bolsas caiu a 267 milhões de reais, ante 280,4 milhões de reais no mesmo período de 2012. Em relação ao quarto trimestre de 2012, contudo, o lucro subiu 22,9 %. Analistas ouvidos pela Reuters esperavam em média lucro de 278 milhões de reais no período.

O resultado operacional subiu 3,4 %, para 348,2 milhões de reais. Em relação ao quarto trimestre, o lucro operacional subiu 43,2 %.

A receita líquida da companhia subiu 3,6 %, também na comparação anual, para 521 milhões de reais, em linha com a estimativa do mercado.

Apesar do crescimento de 5 % do volume médio diário no segmento de ações (Bovespa), as receitas caíram 2,8 % quando comparadas ao mesmo trimestre do ano anterior, para 256,2 milhões de reais. As receitas do segmento Bovespa foram pressionadas pela redução de 3,4 % na margem de negociação, em meio a maiores descontos para grandes investidores. No segmento de derivativos (BM&F), as receitas subiram 10 % na mesma comparação, para 221,8 milhões de reais.

Por outro lado, receitas não ligadas a volumes de negócios nas bolsas cresceram 7,7 % no ano a ano, para 102,6 milhões de reais, atingindo 17,7 % do total.

O resultado financeiro recuou 43,4 % na comparação anual para 37,1 milhões de reais no primeiro trimestre, afetado pela redução de 29,1 % das receitas financeiras em meio à queda das taxas de juros e ao aumento de 15 % nas despesas financeiras, consequência da desvalorização do real contra o dólar.

As despesas da companhia no período somaram 172,8 milhões de reais, alta de 4 % ante igual etapa de 2012.