Loja da Ikea deixará venda de facas após 2 mortes no local

A Ikea de Vasteras, oeste de Estocolmo, permanece fechada desde segunda, quando dois clientes foram esfaqueados na seção de utensílio de cozinha

A loja da Ikea do centro da Suécia, onde duas pessoas morreram esfaqueadas – aparentemente com facas tiradas do próprio setor de cozinha -, deixará temporariamente de vender esse utensílio, informou a gerência nesta terça-feira.

“É uma decisão que tomamos e que é temporária”, afirmou Mattias Johansson à imprensa local.

A loja voltará a abrir na manhã desta quarta-feira.

A Ikea de Vasteras, oeste de Estocolmo, permanece fechada desde segunda, quando dois clientes foram esfaqueados na seção de utensílio de cozinha.

As duas vítimas são uma mulher de 55 anos e seu filho de 28, segundo infomrou Victoria Holmgre, porta-voz da polícia local.

“A mulher e o filho estavam de férias e viviam em outra região do país, mas tinham vínculos em Vasteras”, informou ainda. “Estavam fazendo compras quando foram atacados com uma faca”.

Duas pessoas oriundas da Eritréia, que pediram asilo ao país, foram detidos como suspeitos, mas a polícia informou que ainda desconhece a motivação do ataque.

A polícia mantém silêncio sobre a ocorrência, mas segundo a imprensa local os suspeitos teriam usado facas à venda na loja.

Um dos suspeitos, de 23 anos, rejeitou qualquer relação com o ataque. O outro, nascido em 1979, é uma pessoa que ficou gravemente ferida no incidente, e que a princípio foi considerada uma vítima.

Ele continua internado em estado grave devido aos ferimentos e será submetido a uma segunda operação. A polícia ainda vai interrogá-lo.