LATAM reporta perdas de US$ 92 milhões no segundo trimestre

No período compreendido entre abril e junho, a receita da LATAM caiu 12,5%, para US$ 2,11 bilhões, enquanto seus custos operacionais diminuíram 12%

A empresa aérea brasileiro-chilena LATAM, a maior da América Latina, reportou nesta quinta-feira (11) perdas de US$ 92 milhões no segundo trimestre, puxadas por um fraco desempenho no Brasil – informou a companhia.

No período compreendido entre abril e junho, a receita da LATAM caiu 12,5%, para US$ 2,11 bilhões, enquanto seus custos operacionais diminuíram 12%. No mesmo período do ano anterior, as perdas chegaram a US$ 49 milhões.

“Essas quedas nas receitas continuam refletindo o fraco cenário macroeconômico na América do Sul, especialmente no Brasil, e as desvalorizações de moedas locais durante o período”, explicou a empresa em um comunicado.

Apesar do negativo resultado trimestral, a LATAM acumulou na primeira metade do ano ganhos de US$ 10 milhões ante uma perda de US$ 89 milhões no mesmo período do ano passado.

À queda das operações no Brasil, seu principal mercado, soma-se o pagamento de uma multa de quase US$ 20 milhões que a empresa acordou em julho com a Justiça dos Estados Unidos e a Comissão de Valores (SEC) do país por violações de uma lei anticorrupção pelo suposto pagamento de propina a um ex-ministro argentino em 2006.

No mês passado, a empresa anunciou, ainda, que a companhia aérea asiática Qatar Airways vai adquirir 10% da companhia, ingressando, assim, no mercado latino-americano.

A LATAM é considerada a maior companhia aérea da América Latina, com filiais em Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai e Peru. Voa para 140 destinos em 24 países e tem uma frota de 318 aviões e mais de 53.000 funcionários.