JBS pode pagar R$ 2 milhões por trabalho infantil na Seara

A empresa foi condenada a pagar 1,075 milhão de reais de multa e mais 500.000 reais por danos morais coletivos

São Paulo – A JBS foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar mais de 2 milhões de reais por trabalho infantil.

A ação contra o frigorífico foi movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) de Criciúma, em Santa Catarina.

O órgão teria encontrado provas de que empresas contratadas pela fábrica da Seara em Forquilhinha, no sul do estado, usavam a mão de obra de crianças na apanha de frangos.

Isso aconteceria, inclusive, durante o período da noite.

Segundo o MPT, a Seara Alimentos foi negligente ao não fiscalizar adequadamente suas prestadoras de serviço.

Pelas irregularidades, a JBS foi condenada a pagar 1,075 milhão de reais de multa e mais 500.000 reais por danos morais coletivos.

A empresa já recorreu da decisão. Em nota, ela informou que o processo contra a Seara Alimentos foi ajuizado em 8 de dezembro de 2011, antes da sua compra pelo grupo, que ocorreu dois anos depois.

O despacho também obriga o frigorífico a tomar providências para coibir a contratação de trabalho de crianças e adolescentes. A determinação deve ser uma cláusula nos contratos firmados com terceiros.

“A companhia esclarece, também, que tem por prática o rígido controle na contratação de seus prestadores de serviços, não admitindo condutas como a situação noticiada, e fiscalizando-os com periodicidade”, reitera a nota.