Itaipu volta a ser maior produtora de energia do mundo

Faltando 15 dias para o fim do ano, Itaipu superou os 98,8 milhões de megawatts-hora produzidos há dois anos pela usina chinesa Três Gargantas

Foz do Iguaçu – A usina hidrelétrica de Itaipu, compartilhada entre Brasil e Paraguai, superou durante a madrugada deste sábado o recorde mundial de geração de energia em um ano, marca que pertencia desde 2014 à chinesa Três Gargantas.

Faltando 15 dias para o fim do ano, Itaipu superou os 98,8 milhões de megawatts-hora produzidos há dois anos pela usina chinesa. A previsão é que Itaipu atinja os 100 milhões de megawatts gerados em 2016 na quarta-feira.

Os operários de Itaipu festejaram pela manhã o estabelecimento da nova melhor marca. Ontem, a usina já tinha chegado aos 98,6 milhões de megawatts-hora produzidos, por isso todos estavam cientes de que era uma questão de poucas horas para quebrar o recorde.

O salão de entrada do edifício principal de Itaipu recebeu telões que mostravam a progressão da energia gerada em 2016, uma barra que ia se aproximando de duas marcas: a de 2013, estabelecida pela própria usina, e a de 2014, das Três Gargantas.

O diretor-geral da Itaipu Brasil, Jorge Samek, parabenizou todos os brasileiros, paraguaios e os que contribuíram para o momento, que classificou como um fato histórico.

Já o diretor-técnico da Itaipu Paraguai, José María Sánchez Tillería, disse que, apesar de a usina ter vivido o melhor ano, todos seguirão “analisando e estudando métodos mais eficientes” para estabelecer novas marcas nos próximos anos.

O superintendente de operações de Itaipu, Celso Torino, afirmou que a parceria entre paraguaios e brasileiros é fundamental para justificar o desempenho da usina. Além disso, ele se disse orgulhoso porque Itaipu será a única do mundo a ter chegado a nove dígitos de energia produzida em um único ano.