IAG, dona da Iberia, vê prejuízo dobrar no primeiro tri

O prejuízo operacional da empresa aérea foi de 249 milhões de euros

Londres – A International Airlines Group, formada pela fusão da British Airways com a Iberia, viu o prejuízo mais do que dobrar no primeiro trimestre, quando os custos crescentes de combustível e a crise na Europa ajudaram a abafar os efeitos da receita maior.

O prejuízo operacional foi de 249 milhões de euros antes de itens extraordinários, ante perda de 102 milhões de euros um ano antes. Analistas esperavam algo entre 230 milhões e 250 milhões de euros negativos, segundo a companhia.

A receita para o trimestre subiu 7,8 por cento na comparação anual, para 3,9 bilhões de euros.

“A demanda em Londres continua forte”, disse a IAG. “A economia espanhola e da zona do euro pioraram no primeiro trimestre, e isso se refletiu em uma performance comercial mais fraca no hub de Madri”, explicou.

Os gastos com combustível do grupo saltaram 24,9 por cento ante os três primeiros meses de 2011, para 1,4 bilhão de euros.