Hypermarcas derruba liminar da Cremer

Empresa catarinense queria proibir o uso de sua marca nos produtos da Mabesa, sua ex-controladora, adquirida pela maior companhia de bens de consumo do país

São Paulo – A empresa de bens de consumo Hypermarcas comunicou nesta quinta-feira (10/2) a suspensão da liminar obtida pela fabricante de produtos médicos Cremer, no início de fevereiro, que impedia a companhia de comercializar produtos da Mabesa. A Cremer era subsidiária da Mabesa, que comercializava as marcas Cremer-Disney, Plim Plim, Puppet e Affective, entre outras.

A liminar obtida pela empresa catarinense obrigava a Mabesa, adquirida em agosto passado pela Hypermarcas, a retirar as fraldas do mercado e até do site da empresa. Desde 1997, a Mabesa utiliza a marca Cremer para seus produtos.

A Hypermarcas comprou a Mabesa por cerca de 350 milhões de reais e, de acordo com comunicado, a aquisição consolida a empresa como a maior do setor de descartáveis, com liderança nos segmentos de fraldas infantis e geriátricas, nos quais a companhia já possui as marcas Pom-Pom, Sapeka e York.

Com a Mabesa, que apresentou receita líquida de 267 milhões de reais e lucro bruto de 102 milhões de reais em 2009, a Hypermarcas adicionou ainda um centro industrial, em Mogi das Cruzes (SP).