GM informa que dará estabilidade a 968 trabalhadores

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos informou que uma assembleia de trabalhadores será realizada na montadora na próxima terça-feira, 26

Ribeirão Preto – A General Motors (GM) informou, em carta enviada ao Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, que dará estabilidade aos 968 empregados que devem ter o contrato de trabalho suspenso – o chamado lay-off – por cinco meses no complexo industrial da montadora na cidade paulista.

A montadora garantiu que não irá demitir esses funcionários também por um prazo de cinco meses após o fim do lay-off.

O sindicato informou que uma assembleia de trabalhadores será realizada na montadora na próxima terça-feira, 26.

Na semana passada, a montadora informou que irá investir R$ 6,5 bilhões no país entre 2014 e 2018, mas não incluiu o complexo de São José dos Campos no pacote.

Incorporado à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) em 2001, o lay-off tem duração máxima de cinco meses e, no período, parte do salário do trabalhador é paga pela empresa e parte pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

O trabalhador afastado é obrigado a frequentar um curso de qualificação que, no caso das montadoras, é ministrado pelo Senai.