Ex-presidente da Cemig pediu desligamento por motivos pessoais

O ofício da CVM foi motivado pelas informações veiculadas de que os executivos estariam insatisfeitos com o avanço de aliados do PMDB

São Paulo – Em resposta a ofício enviado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Cemig informou que o agora ex-presidente da companhia, Mauro Borges, e o ex-diretor financeiro e de Relações com Investidores, Fabiano Pereira, solicitaram desligamento da companhia por motivos pessoais.

O ofício da CVM foi motivado pelas informações veiculadas pela imprensa nacional de que os executivos estariam insatisfeitos com o avanço de aliados do PMDB na Cemig.

A estatal ressalta ainda que da nova diretoria executiva, somente o novo presidente, Bernardo Salomão, não fazia parte da diretoria anterior. E que ele foi empregado da Cemig entre 1980 e 2007, além de diretor comercial entre 2007 e 2010.