Época de chuvas acende alerta para a Samarco, diz BHP

A BHP alertou que o início da época de chuvas pode resultar em mais danos ambientais devido à barragem rompida em Mariana (MG)

A BHP Billiton, a maior mineradora do mundo, alerta que a época de chuvas iminente no Brasil pode resultar em mais danos ambientais devido à barragem rompida da Samarco, gerando o risco de novas multas e processos judiciais.

Há obras em andamento para reforçar as estruturas da barragem para ajudar a conter os rejeitos antes da chegada da época de chuvas no Brasil, que vai de novembro a abril, informou a BHP na quarta-feira em seu relatório anual.

Novas liberações ou movimentos dos rejeitos poderão resultar em novos danos ambientais e provocar efeitos na viabilidade e no momento de reinício da joint venture Samarco, segundo o relatório.

“Uma grande porção das obras está programada para ser concluída antes do início da próxima época de chuvas”, afirma a BHP em seu relatório.

“Continua havendo potencial, contudo, para uma nova liberação, ou movimento a jusante, de materiais de rejeitos durante essa época, o que pode resultar em reclamações, multas e processos adicionais”.

Pelo menos 19 pessoas morreram e 700 perderam suas casas quando uma barragem de rejeitos se rompeu em novembro passado na Samarco, em Minas Gerais, um incidente descrito pelas autoridades como o pior desastre ambiental da história do Brasil.

A BHP e a parceira de joint Samarco, a Vale, afirmaram em julho que contabilizaram encargos que totalizam mais de US$ 2 bilhões relacionados ao trabalho de limpeza.

O passivo potencial total relacionado aos processos judiciais e às ações de cumprimento “não pode ser estimado de forma confiável neste momento”, afirma a BHP em seu relatório.

A joint venture Samarco foi nomeada em mais de 23.000 pequenas ações, além de ações civis públicas abertas pelas autoridades federais e locais do Brasil, afirma a empresa.

A Vale considera provável a retomada das operações da Samarco no fim do ano que vem, disse o diretor de ferrosos da empresa, Peter Poppinga, em entrevista, neste mês.