Eike representa frustração do Brasil, diz Forbes

A velha frase que coloca o Brasil como o eterno país do futuro tomou forma na pessoa de Eike Batista, segundo o site

São Paulo – Em artigo publicado hoje, a Forbes afirma que o empresário Eike Batista representa uma velha frase usada para definir o Brasil: “O Brasil é o país do futuro – e sempre será”.

A Forbes cita a derrocada do empresário, fundador da empresa de petróleo e gás OGX e que tinha uma fortuna pessoal estimada em US$ 27 bilhões, que faria dele a 8ª pessoa mais rica do mundo 5 anos atrás.

“Nos dias de hoje? Seus bens estão sendo confiscados pelo Estado”, afirma o texto, lembrando também uma frase dita por Eike em resposta ao site americano, que questionou o funcionamento da OGX. “Deixe-me lhe dizer: a OGX é zero por cento especulação”, disse o empresário em 2010.

Segundo a Forbes, o que seria um tesouro de petróleo em 2007 nunca foi entregue pela empresa.

Acusado de crimes contra o mercado financeiro, Eike Batista teve diversos bens confiscados. Nem mesmo os veículos encontrados na casa de sua ex-mulher Luma de Oliveira escaparam das apreensões, lembra a Forbes, que também listou: 16 relógios, 6 carros de luxo (um deles dirigido pelo juiz que era responsável pelas investigações), 3 Jet Skis, um iate, uma escultura, um celular, um computador e ainda um ovo Fabergé, que seria falso.

“Batista, que previu que seria o homem mais rico do mundo em 2015, está agora afundado em dívidas”, afirma o texto, dizendo também que o cetiscismo sobre ele e seu país “parece ter sido validado”.