Edir Macedo compra 49% do Banco Renner

Segundo jornal Valor Econômico, bispo entrará como investidor estrangeiro depois de aval da presidente Dilma

São Paulo – O bispo Edir Macedo, da Igreja Universal, e sua esposa compraram 49% do Banco Renner, segundo confirmou o Banco Central na sexta-feira. A operação foi realizada tendo considerado o bispo e a mulher como investidores estrangeiros e não nacionais, conforme informações divulgadas no jornal Valor Econômico.

Não se sabe quanto foi pago pela participação no banco, que continua tendo como controlador a família Renner. Vale a pena dizer que o Banco Renner não tem mais ligação com a varejista Lojas Renner, desde 1998, quando se deu a aquisição do controle da companhia pela JCPenney.

Segundo o Valor, o negócio teria sido o motivo da publicação, no início da semana passada, de um decreto da presidente Dilma Rousseff aprovando a participação estrangeira de até 49% no capital social do Banco Renner, conforme já publicado pelo Valor.

“Os controladores do Banco A.J. Renner S.A., com sede em Porto Alegre, negociaram parte de suas ações com a empresa B.A. Empreendimentos e Participações Ltda., que é controlada pela empresa Rádio e Televisão Record S.A., cujos sócios, Sr. Edir Macedo Bezerra e esposa, têm domicilio no exterior”, informou a nota do Banco Central.

Em 2009, o grupo Record já havia anunciado a compra de 40% banco, que esperava o aval do governo para seguir adiante. Agora, segundo o BC, o percentual estabelecido no decreto é maior por conta de “ajustes” sofridos desde quando as partes decidiram fechar o negócio.

Neste ano, Edir Macedo passou a integrar a seleta lista dos 43 brasileiros bilionários entre os mais ricos do mundo, segundo a Forbes, com uma fortuna estimada em 1,1 bilhão de dólares.