Publicação no Diário Oficial da União afirma que MEC reduzirá teto do FIES

A partir deste ano, o Ministério da Educação (MEC) financiará até R$ 5 mil mensais das mensalidades das universidades do programa FIES – Fundo de Financiamento Estudantil, um corte de R$ 2 mil quando comparado ao processo seletivo anterior.

O valor, que agora deixa de ser R$ 42 mil por semestre e ficando em R$ 30 mil por semestre, passou a valer a partir do último dia 7 de fevereiro – data de abertura do prazo de inscrição para o primeiro semestre do FIES 2017.

A decisão, que recebeu uma publicação no DOU – Diário Oficial da União, também foi comunicada em entrevista coletiva à imprensa. O ministro da Educação, Mendonça Filho, disse na ocasião que, ao todo, o MEC ofertará 150 mil financiamentos. Segundo ele, a medida “irá tornar o programa mais sustentável”.

Na entrevista, Filho ainda disse que o Ministério da Educação não pretende se envolver no valor cobrado pelas instituições de ensino, mas disse que: “Não faz sentido que o governo, como um grande demandador de contratos, com volume que é muito significativo, pague mais do que muitas vezes pessoas conseguem em contratos individuais”, comparou, em trecho destacado pelo portal de notícias G1.

Vale ressaltar que, no ano passado, foram ofertas no primeiro semestre aproximadamente 250 mil vagas, ou seja, um número bem menor do que as deste ano. Contudo, o ministro justificou que, na verdade, apenas 148 destas vagas foram preenchidas, razão que explica a queda na oferta total também.

As ofertas de financiamento da programação colocam à frente estudantes de engenharia, de algum tipo de licenciatura, ou então de áreas relativas a saúde. Além disso, o FIES também dá preferência aos cursos que possuem bons índices de qualidade nas avaliações realizadas pelo MEC.

A taxa efetiva de juros do FIES alcança o total de 6,5% o ano, e o percentual total de financiamento é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal per capita do candidato. Segundo as regras, o estudante deve ter uma renda mensal de até três salários mínimos por pessoa.

O Governo disse que, ainda este ano, mais mudanças no formato do programa estão por vir. Numa publicação no DOU – Diário Oficial da União prevista para março, todos os candidatos ficarão por dentro das novidades.

E apesar do MEC já ter anunciado que a nota de corte será mantida, para o próximo semestre o FIES contará com a divulgação de relatórios mais frequentes, e também desenvolverão mais ferramentas que prezam pela transparência do programa.

De acordo com informações divulgadas pelo portal G1 e que serão confirmadas numa publicação no DOU – Diário Oficial da União, os estudantes terão acesso à média salarial de um profissional formado na região em que busca uma vaga. Dessa forma, ele avaliará se vale a pena seguir a profissão e se terá condições de pagar o financiamento depois de se formar.

Dessa forma, os estudantes devem ficar atentos ao Diário Oficial da União, que divulgará todos os detalhes ainda neste semestre. Para mais informações sobre esse jornal e a possibilidade de preparar uma publicação nele, entre em contato com a agência de publicidade legal DSI – especializada em matérias no DOU.