Novo fundo de venture capital investirá R$ 50 milhões em startups do Sul do país

Empreendedores da região Sul do Brasil ganham mais uma oportunidade de crescimento com a criação do Fundo Sul Inovação. Instituído pela gestora FIR Capital BZPlan, conta com R$ 50 milhões para investir em até 12 empresas dos estados Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A gestora já opera o Fundo SC, que aplicou, desde 2010, R$ 12 milhões em cinco empresas catarinenses de tecnologia.

O foco dos investimentos do Fundo Sul Inovação será em negócios B2B com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões e baseados em tecnologia da informação e comunicação. Segundo Marcelo Ferrari Wolowski, diretor-presidente do fundo, o investimento em tecnologia e inovação é hoje uma necessidade de qualquer segmento econômico, por isso o setor deve manter a curva de crescimento nos próximos anos. “Empresas inovadoras possuem o comportamento desconectado da macro economia e mesmo num cenário ruim, os negócios baseados em tecnologia continuam a crescer”, destaca Wolowski.

Cada empresa poderá receber até R$ 7,5 milhões em investimentos. O objetivo é alocar todo o recurso ao longo de cinco anos. “Buscamos um perfil de startups mais maduras, que já tenham seu modelo de negócio funcionando e de preferência que estejam faturando. Mais importante, buscamos equipes qualificadas e multidisciplinares, o que impacta diretamente no desempenho operacional da empresa investida”, comenta o diretor-presidente, que fundou a BZPlan em 2002 e já analisou mais de 800 negócios.

Ser um fundo de empreendedores para empreendedores é um dos grandes diferenciais do Sul Inovação em relação aos demais fundos de venture capital do Brasil. Sua equipe conta com nomes como Marcelo Amorim, um dos fundadores da Anjos do Brasil e membro do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC). Amorim é especialista em criar e vender negócios de tecnologia: as três empresas que fundou foram vendidas nas últimas duas décadas. Entre os cotistas do Fundo Sul Inovação estão a Finep, a Agência de Fomento do Paraná, entre outras pessoas físicas e jurídicas.

O Fundo SC, também gerido pela FIR Capital BZPlan, investiu R$ 12 milhões desde 2010 em cinco startups B2B catarinenses com faturamento zero e alto risco na modelagem de negócios: Axado, líder nacional em gestão de fretes e que foi recentemente vendida para o Mercado Livre por R$ 26 milhões; Clube de Autores, responsável pelo primeiro site brasileiro que permite a publicação gratuita de livros de forma 100% sob demanda; CataMoeda, desenvolvedora de um equipamento que busca solucionar os problemas gerados pela falta troco no comércio; MyReks, uma plataforma para recomendar produtos e ganhar recompensas pelas vendas geradas; e ClicBusiness, que lançou um serviço para integrar portais de e-procurement com o objetivo de comporem um banco de informações de interesse comum sobre fornecedores. Mesmo com a economia desfavorável, todas as empresas cresceram no último ano.

Fundada em 2002, a BZPlan é uma gestora de fundos de venture capital criada a partir da experiência de seus sócios na gestão de pequenos empreendimentos inovadores e na captação de recursos financeiros. Conta com uma sólida rede de relacionamento nos três estados do Sul do país e também junto aos ambientes de empreendedorismo. Em conjunto com a FIR Capital, é gestora, desde 2010, do Fundo SC, que investiu em empresas catarinenses de tecnologia (Axado, CataMoeda, Clube de Autores, Clicbusiness e MyReks) com foco no mercado B2B. Em 2016, também ao lado da FIR Capital, lançou o Fundo Sul Inovação, que pretende investir um total de R$ 50 milhões em startups do sul do Brasil.

Website: http://www.bzplan.bz/