Aplicativo promove inclusão ao sistema financeiro e fomenta o comércio do Complexo da Maré

O complexo da Maré, localizado na zona norte do Rio de Janeiro, concentra mais de 200 mil pessoas que vivem e trabalham na região.

Nessa área, com número de pessoas expressivo, os moradores não tem acesso a nenhuma agência bancária, lotérica ou caixa eletrônico para que possam realizar seus pagamentos e transações financeiras. Para isso precisam ir até o bairro vizinho mais próximo, Bonsucesso.

Considerando esta realidade, Alexander Albuquerque, analista de sistemas especializado em mídias digitais, reuniu-se com mais dois amigos da mesma área e resolveram estudar uma possibilidade para resolver a situação.

Os três, em parceria com duas empresas, uma do Rio de Janeiro e outra de São Paulo, desenvolveram em parceria com a equipe de segurança de software do Valle do Silício, uma moeda digital que funciona com rapidez e eficiência através de um aplicativo móbile denominado Banco Maré.
O aplicativo, na versão beta, pode ser baixado no Google Play pelo https://play.google.com/store/apps/details?id=banknet.com.br.mare

Trata-se de um banco digital que resolve o problema de inclusão ao sistema financeiro e fomenta o comércio local.
As operações, a princípio, estão concentradas na associação de moradores mas até o final de abril/2016 será estendida ao comércio local.

A moeda recebeu o nome de “Palafita” em homenagem aos primeiros habitantes da Maré.

O objetivo do projeto é que seu sucesso possa abrir a possibilidade de investimento em política pública, principalmente na educação, já que o complexo da Maré não possui uma única escola de ensino médio.

Website: http://www.bancomare.com.br/