Demanda fora dos EUA impulsiona lucro da General Electric

Lucro atribuível a acionistas é de US$ 3,69 bilhões no segundo trimestre, resultado pela forte demanda fora dos Estados Unidos por motores de aviões e turbinas

Boston – A General Electric apresentou um aumento de 21,6 por cento no lucro referente ao segundo trimestre, superando o esperado pelo mercado, impulsionada pela forte demanda fora dos Estados Unidos por equipamentos pesados como motores de aviões e turbinas elétricas.

O maior conglomerado norte-americano informou nesta sexta-feira que teve lucro atribuível a acionistas de 3,69 bilhões de dólares no período, ou 0,35 dólar por ação, comparado a 3,03 bilhões, ou 0,28 dólar por papel, um ano antes.

Se excluídos itens não-recorrentes, o ganho foi de 0,34 dólar por ação. Nestes termos, a previsão de analistas era de lucro de 0,32 dólar por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

Já a receita da empresa caiu 3,5 por cento, para 35,63 bilhões de dólares, ante 37,44 bilhões no mesmo período do ano passado, refletindo a venda de participação majoritária na NBC Universal para a Comcast. O mercado previa receita de 34,7 bilhões de dólares.

O crescimento mais expressivo veio da unidade de transportes ferroviários, que apurou um aumento de 74 por cento na receita, enquanto a unidade de energia respondeu pelo desempenho mais fraco, com queda de 19 por cento no lucro.