CPFL e Equatorial fazem acordo para comprar Grupo Rede

A venda do controle da holding depende de resultado de auditoria e de aprovação de plano de recuperação apresentado à Agência Nacional de Energia Elétrica

São Paulo – O Grupo Rede Energia anunciou nesta quinta-feira assinatura de um memorando de entendimentos para que a CPFL Energia e a Equatorial Energia assumam o controle indireto da holding.

Segundo fato relevante do Grupo Rede, a venda do controle da holding depende de resultado de auditoria e de aprovação de plano de recuperação apresentado à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Não havia detalhes financeiros do negócio.

O Grupo Rede tem oito de suas nove distribuidoras em processo de intervenção desde o fim de agosto. A única excluída é a paraense Celpa, que estava em recuperação judicial e teve sua venda à Equatorial acertada em 25 de setembro.

Segundo o Grupo Rede, o acordo firmado com CPFL e Equatorial não altera as condições do contrato de venda do controle da Celpa à Equatorial.

Mais cedo nesta quinta-feira, o presidente da CPFL, Wilson Ferreira Júnior, disse a jornalistas que tinha interesse nos ativos do Grupo Rede nas regiões Sul e Sudeste, além da Enersul (MS). Segundo ele, a CPFL Energia poderia fazer uma oferta de ações ou emitir debêntures para financiar a eventual compra dos ativos.

O Ministério de Minas e Energia informou, por sua assessoria de imprensa, que por enquanto não comentaria o assunto. Representantes da Aneel não foram imediatamente localizados para falar sobre o tema.