Correios anunciam fim definitivo do e-Sedex

Decisão foi tomada em 2016, mas prolongada por decisão judicial que foi revogada. Serviço deixa de existir na segunda

São Paulo – Os Correios vão acabar definitivamente na próxima segunda-feira (19) com o e-Sedex, serviço exclusivo para o comércio eletrônico que tem o mesmo valor de uma encomenda tradicional, mas opera com a logística e prazos de entrega do serviço expresso Sedex.

A decisão foi anunciada em comunicado enviado às agências na tarde da última quarta-feira (14). A extinção do e-Sedex foi decidida no fim de 2016 e estava prevista para vigorar a partir de primeiro de janeiro deste ano, mas uma liminar obtida pela Associação Brasileira de Franquias Postais (Abrapost) conseguiu prolongar a existência do serviço até agora.

Segundo o comunicado, a decisão judicial que impedia o fim do e-Sedex foi revogada nesta semana e a extinção do serviço já havia sido aprovada pelo conselho dos Correios, por isso ela passará a valer já na próxima segunda.

Os contratos firmados com varejistas de comércio eletrônico para a utilização de postagens pelo e-Sedex passarão a funcionar por meio de Sedex tradicional ou PAC. De acordo com os Correios, os acordos atuais não serão mais válidos ou renovados.

Segundo a Abrapost, a decisão dos Correios deve afetar diretamente os consumidores, já que o e-Sedex representa 30% do faturamento das lojas franqueadas. Ou seja, o custo extra com o serviço de entrega mais caro deverá ser repassado aos consumidores.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. O governo corrupto acabo de vez um monopólio de uma empresa brasileira, como pode isso, tem que colocar esses corruptos no paredão o meter bala.

    1. Geraldo Gomes

      Não caia neste truque, é isto mesmo o que eles querem. Pioram os serviço para usarem a população clamar por privatização.

    2. Ricardo Peters do Vale

      Privatização é o melhor caminho.
      EUA
      Dois revendedores gigantes ( Walmart e Amazon) estão em uma briga de foice pelo consumidor.
      Walmart está em um movimento agressivo em vendas online, enquanto a Amazon tem abocanhado uma boa parte do mercado vendendo argamassa e tijolos em seu universo online.
      Walmart ja disponibiliza milhões de itens com fretes grátis e entrega de dois dias. Amazon não exige mais assinatura premium ( mensal) para fretes grátis aos consumidores baixa renda.
      Amazon quer virar Walmart antes que Walmart vire Amazon. Sabem quem ganha nessa guerra comercial? O consumidor. Preços baixando, entrega rápida e qualidade de serviço. Que bom.

      Brasil
      Segundo a Abrapost, a decisão dos Correios deve afetar diretamente os consumidores, já que o e-Sedex representa 30% do faturamento das lojas franqueadas. Ou seja, o custo extra com o serviço de entrega mais caro deverá ser repassado aos consumidores. Que merda.

  2. Geraldo Gomes

    Compro produtos da China e não pago nada. Ai compro de São Paulo para Minas, uma saboneteira e tenho que pagar 16,00 reais e ainda acham que esta barato!

  3. País só regrediu nos últimos anos.

  4. Incompetentes, corruptos, bandidos, safamos!!!!