Copersucar cresce 10% em produção comercializada

A alta ocorrerá mesmo com a quebra média de 15% na safra das 48 usinas associadas à empresa

Piracicaba – A Copersucar S.A., maior comercializadora de etanol e açúcar do País, encerrará a safra 2011/2012 com um volume negociado de 7,5 milhões de toneladas de açúcar e de 4,6 bilhões de litros de etanol, alta de 10% ante 2010/2011, informou hoje à Agência Estado o presidente da companhia, Luis Roberto Pogetti. Segundo ele, a alta ocorrerá mesmo com a quebra média de 15% na safra das 48 usinas associadas à empresa e será compensada pelo aumento de associadas e pela aquisição de produtos no mercado spot.

“Tivemos um aumento na produção comercializada por conta do aumento do volume das associadas que entraram desde o final do ano passado e pelo aumento na originação dos produtos, pois buscamos mais produção com a compra spot de produtos para repor a quebra generalizada”, afirmou Pogetti. Nos últimos três anos, a Copersucar saiu de 26 para 48 usinas associadas, 12 delas apenas no período de 2011/2012.

Para a temporada 2012/2013, o executivo estima que a safra de cana no Centro-Sul do Brasil irá chegar a até 540 milhões de toneladas, ante uma produção prevista de 488 milhões para a atual safra. O aumento, que não alcançará ainda o recorde de 560 milhões de toneladas da safra passada, se dará pela perspectiva da melhora dos fatores climáticos e ainda pela renovação e expansão de canaviais. “A gente acha que o ambiente não será absolutamente hostil”, disse Pogetti.

O executivo falou ainda que “o mercado está fechado” para uma oferta pública de ações (IPO) da Copersucar em 2012 e que o assunto só deve voltar a ser estudado pela companhia no ano seguinte. “Estamos céticos em relação ao IPO e não há perspectiva ao menos até 2013; mas estamos preparados para fazer a negociação de ações quando o mercado abrir”. A Copersucar chegou a apresentar um prospecto para o processo de IPO este ano junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), mas desistiu do processo em julho.