Conoco corta dividendos pela 1ª vez em 25 anos por petróleo

A ConocoPhillips reduziu seus dividendos trimestrais pela primeira vez em pelo menos 25 anos e cortou ainda mais seus investimentos para 2016

A ConocoPhillips reduziu seus dividendos trimestrais pela primeira vez em pelo menos 25 anos e cortou ainda mais seus investimentos para 2016, com a implacável queda nos preços do petróleo deixando sua marca na empresa de petróleo norte-americana.

Os preços globais do petróleo caíram cerca de 70 por cento ante suas máximas de 2014 de mais de 100 dólares por barril, reduzindo a lucratividade em quase todas as produtoras e limitando sua capacidade de premiar acionistas.

Com os preços do petróleo atualmente pairando em cerca de 30 dólares por barril, produtores estão reduzindo investimentos em novos poços e projetos, disparando outra grande onda de limitação de gastos.

A ConocoPhillips reduziu nesta quinta-feira sua meta de gasto de capitais em 2016 em 17 por cento, para 6,4 bilhões de dólares, e sua estimativa de custos operacionais em 9 por cento, para 7 bilhões de dólares. A redução foi a segunda em dois meses.

A ConocoPhillips também reduziu seus dividendos trimestrais para 0,25 dólar por ação, ante 0,74 dólar. É a primeira redução desde pelo menos 1991, de acordo com site da empresa, que se separou da refinaria Phillips 66 em 2012, garantindo aos investidores um crescimento de dividendos mais rápido.

“Acreditamos que é prudente fazer planos para preços mais baixos por um período maior de tempo”, disse o presidente executivo Ryan Lance em declaração.