Chuvas afetam extração de minério da Vale em Minas Gerais

De acordo com a Vale, interrupções temporárias estão sendo feitas na região por questão de segurança

São Paulo – As fortes chuvas em Minas Gerais estão provocando paradas “ocasionais” na produção de minério de ferro da Vale no Estado, informou a mineradora nesta segunda-feira.

De acordo com a Vale, interrupções temporárias estão sendo feitas na região por questão de segurança.

A MMX também informou que “está priorizando a segurança das operações em relação ao volume de produção”, sem dar mais detalhes sobre as atividades.

Minas Gerais responde por 67 por cento da produção de minério de ferro do país, contando com a operação de outras mineradoras além da Vale, segundo dados do Instituto Brasileiro de Mineração.

A MMX de Eike Batista e a CSN, por exemplo, operam minas localizadas em municípios que também enfrentam fortes chuvas.

No caso da MMX, parte de sua produção superior a 8 milhões de toneladas anuais está localizada em Brumadinho, que já estava em Estado de emergência desde dezembro.

“Todos os anos, em função do elevado volume de chuvas registrado nos meses de dezembro e janeiro, em Minas Gerais, a produção de minério de ferro da Unidade Serra Azul da MMX é afetada. Este ano, o índice pluviométrico está muito acima da média do período”, afirmou a MMX em nota.

Contudo, a MMX não pretende, até o momento, revisar sua programação anual, acrescentou a empresa.

Entre as dezenas de cidades castigadas pelo clima também se encontra Congonhas, que abriga a mina Casa de Pedra, da CSN.

Não foi possível obter imediatamente uma posição da CSN sobre a situação no local.

Minas tem sido o Estado mais afetado pelas chuvas no Brasil neste verão, contabilizando pelo menos 12 mortos e mais de 100 municípios em situação de emergência.

A medida da Vale de realizar interrupções temporárias na extração por questão de segurança, contudo, não deve afetar os embarques da empresa, já que há estoques nos pontos que servem de base para exportação.

Nos nove primeiros meses do ano, a produção de minério de ferro do Sudeste do Brasil superou 140 milhões de toneladas.