Chinesa Three Gorges quer ser líder em energia limpa

Anúncio foi feito depois de assinar o acordo de compra de 21,35 por cento da fatia do governo português na EDP

LISBOA – A chinesa Three Gorges e a maior empresa de energia elétrica portuguesa Energias de Portugal (EDP) ambicionam alcançar a liderança global em energias limpas, disse o presidente da chinesa, Cao Guangjing, nesta sexta-feira, depois de assinar o acordo de compra de 21,35 por cento da fatia do governo português na EDP.

Segundo ele, “este negócio servirá como uma ponte de cooperação estratégica entre empresas chinesas e portuguesas, em áreas como o comércio, finanças e turismo”.

O governo de Portugal escolheu a Three Gorges para ser a maior acionista da EDP após a aquisição dos 21,35 por cento por 2,693 bilhões de euros, afastando os outros três concorrentes: a alemã E.ON, e as brasileiras Eletrobras e Cemig.

Esta alienação abre um novo ciclo de privatizações em Portugal, previsto no plano de resgate de 78 bilhões de euros concedido pela União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI).

“É firme a convicção do Governo que o sucesso da operação contribuirá muito para a reputação de Portugal como um lugar para investir”, disse o ministro das Finanças, Vitor Gaspar.

Segundo o ministro, a operação reflete o aprofundamento em curso da estratégia e relações de longo prazo entre Portugal e a China.

O negócio fortalece o perfil creditício da EDP e diversifica oportunidades de crescimento, informou a empresa, que prevê um aumento do seus lucros por ação (EPS, na sigla em inglês) a partir de 2012.

O presidente executivo da EDP, António Mexia, salientou que a empresa elétrica, antes deste negócio com a Three Gorges, já estava estruturalmente pré-financiada nos próximos dois anos, acrescentando “que é importante é que isto (o negócio) nos dá visibilidade para além de 2015”.

O investimento global da Three Gorges na compra da última posição do estado na EDP poderá ser superior a 8 bilhões de euros, incluindo financiamentos de bancos chineses.

A EDP é o maior grupo industrial de Portugal e um dos maiores operadores energéticos da Ibéria, controlando a Energias do Brasil e a quarta maior empresa eólica mundial EDP Renováveis (EDPR), principais gatilhos do crescimento dos seus resultados. A EDPR, além de estar em oito mercados europeus, no Canadá e no Brasil, é dona da norte-americana Horizon Wind Energy. (Por Sergio Gonçalves e Daniel Alvarenga)