Cade considera “complexa” aquisição da Time Warner pela AT&T

A autarquia informou que devido à complexidade do ato de concentração poderá exigir diligências adicionais e pedir prazo maior para análise

São Paulo – O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) declarou “complexa” a aquisição da Time Warner pela AT&T, controladora indireta da Sky, e exigirá diligências adicionais, segundo despacho publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira.

No ano passado, o conglomerado norte-americano de mídia AT&T fez uma proposta de 85 bilhões de dólares pela Time Warner, dona da HBO, da CNN e dos estúdios Warner Bros, desencadeando uma série de preocupações concorrenciais nos Estados Unidos e no exterior.

No Brasil, a superintendência-geral do Cade considerou que o caso requer aprofundamento da análise de incentivos para adoção de práticas anticompetitivas, bem como estudos de marketing de concorrentes para entendimento da pressão competitiva e apresentação pelas partes das eficiências econômicas geradas pela operação.

A autarquia informou, ainda, que devido à complexidade do ato de concentração poderá posteriormente pedir prazo maior para análise.

No início de junho, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) já havia manifestado preocupação com potenciais riscos concorrenciais no país com a operação, sugerindo ao Cade a imposição de remédios para evitar a exclusão de concorrentes ou o bloqueio da entrada de competidores.