Cade aprova operação de aquisição entre Adidas e Reebok

O acordo regula a participação conjunta de ambas no negócio de distribuição e varejo dos produtos Reebok no Brasil

Brasília – A Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a operação de aquisição de controle entre a Adidas International, B.V. e Reebok Produtos Esportivos do Brasil Ltda.

Segundo informações disponibilizadas pelo Cade, trata-se de uma operação que envolve a rescisão do joint venture agreement celebrado entre a Adidas e a Vulcabrás, que criou a união em março de 2008 e que expira em 31 de dezembro de 2015.

O acordo regula a participação conjunta de ambas no negócio de distribuição e varejo dos produtos Reebok no Brasil.

Com a rescisão, a Adidas irá adquirir a totalidade das quotas detidas pela Vulcabrás no capital social da Reebok, participação remanescente de 0,01% deste, antes do fim da joint venture, e assumirá os negócios da Reebok no Brasil.

“Ressalte-se que a presente operação, apesar de ter por objeto a aquisição de apenas 0,01% da empresa-objeto, refere-se a uma aquisição de controle unitário, haja vista que o controle da Reebok era compartilhado entre a Adidas e a Vulcabrás, sendo que esta última detinha poderes de gestão e controle das principais atividades comerciais da empresa-objeto”, diz o parecer do Cade.

A Adidas é um dos membros do grupo alemão Adidas que desenvolve, produz e comercializa produtos esportivos. A Reebok é conjuntamente detida pelo grupo Adidas, que detém mais de 99,99% das quotas, e pela Vulcabrás Azaleia CE Calçados e Artigos, que detém 0,01% das quotas.

A Reebok detém ou gerencia algumas lojas de varejo que, segundo o Cade, serão transferidas para a Adidas ou encerrarão suas atividades e fecharão.