Cabo submarino entre EUA e Europa começa a ser instalado

A nova estrutura, construída por Facebook e Microsoft, será operado pela Telxius, da Telefónica

Sopelana – Operários começaram nesta terça-feira na praia de Solepana, no norte da Espanha, a instalar o cabo submarino Marea, que ligará a Europa aos Estados Unidos e que será capaz de transmitir 160 terabits por segundo (Tbps), o equivalente a publicar 100 mil milhões de tweets.

A nova estrutura, construída por Facebook e Microsoft, será operado pela Telxius, da Telefónica.

O cabo tem 6.600 km de comprimento e será composto por oito pares de fibra óptica, finas como um fio de cabelo humano, revestidos de cobre e polietileno.

Dessa forma, a grossura é de apenas 5,5cm nas regiões menos profundas e de 3cm nas mais profundas, que exigem menor proteção.

Esse cabo transatlântico será o primeiro a conectar os Estados Unidos, concretamente Virgínia Beach, com o sul da Europa, uma nova rota que garantirá uma conectividade maior e mais confiável entre as duas regiões, disse o diretor de operações da Microsoft, Frank Rey.

A infraestrutura, que terminará dentro de alguns meses, será conectada com um corredor de fibra óptica já existente na Europa, unindo-a aos principais centros de conexão, como Paris, Frankfurt, Amsterdã e Londres.

O Marea ajudará a cumprir com as exigentes demandas quanto a alta velocidade, conexões confiáveis para a nuvem e os serviços on-line para Microsoft, Facebook e os clientes de ambas as companhias.

Dezenas de pessoas participam dos trabalhos para amarrar o cabo na praia de Sopelana que começaram hoje e devem estar concluídos nos próximos dias. A escolha desta praia ocorreu por dois motivos: muita profundidade para atracar o navio com o cabo e uma entrada suave, condições adequadas para a instalação do equipamento.

Foram necessárias três semanas para transportar o cabo desde a fábrica na qual ele foi construído até o centro de manutenção em Sopelana.

Facebook e Microsoft colaboram nesse sistema para acelerar o desenvolvimento de uma nova geração de infraestrutura de internet e para apoiar o consumo de dados, gerando crescimento de seus respectivos serviços na nuvem.

Por sua parte, a Telxius, empresa de infraestrutura de telecomunicações criada pela Telefónica, será o operador do sistema e venderá parte da capacidade para outras companhias.

As duas empresas americanas projetaram o Marea para que ele seja interoperável com uma grande variedade de equipamento de redes. Esse projeto, mais aberto, traz importantes benefícios para os clientes: menores custos e melhorias em equipamentos mais simples.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s