Bilionários enriquecem ainda mais com IPO da Jose Cuervo

O patrimônio combinado deles agora totaliza cerca de US$ 5,9 bilhões, contra uma estimativa da Bloomberg de US$ 3,4 bilhões anterior à venda de ações

Juan Francisco Beckmann Vidal e Juan Domingo Beckmann — herdeiros da família que controla a gigante da tequila Jose Cuervo — estão vendo seu patrimônio líquido aumentar um dia após a empresa realizar o maior IPO do México em mais de três anos.

O patrimônio combinado deles agora totaliza cerca de US$ 5,9 bilhões, contra uma estimativa da Bloomberg de US$ 3,4 bilhões anterior à venda de ações.

O aumento também reflete o salto de 8,8 por cento dado pelo preço das ações da Cuervo na quinta-feira, um dia depois de a maior fabricante de tequila do mundo ter vendido cerca de US$ 790 milhões em ações.

A avaliação de US$ 6,3 bilhões da empresa a transformaria em uma das 20 maiores empresas do índice acionário de referência do México, se fizesse parte dele.

Os Beckmann capitalizaram com a visão otimista dos investidores em relação à empresa com sede na Cidade do México, apesar das tensões crescentes relacionadas ao comércio entre o México e os EUA após a eleição do presidente americano, Donald Trump.

A Cuervo conseguiu vencer o temor em relação a um possível imposto fronteiriço e à desvalorização da moeda mexicana porque obtém mais de 60 por cento de sua receita nos EUA e no Canadá, enquanto o grosso dos custos está em pesos.

“Trata-se de uma empresa icônica com uma participação de mercado dominante, especialmente no que diz respeito à tequila”, disse Bradford Jones, que gerencia o Latin American Opportunities Fund na Sagil Capital, em Londres, e comprou ações da Cuervo na oferta pública inicial.

“As pessoas reconhecem os riscos em termos de possíveis impostos fronteiriços e outras medidas, mas esperam que a Jose Cuervo consiga evitar parte deles.”

O IPO, que teria gerado uma demanda oito vezes superior à oferta, deixa os Beckmann com uma participação de 86,7 por cento na Cuervo, excluindo opções de aquisições de lotes suplementares (green shoe), segundo o prospecto da oferta.

O patrimônio líquido deles também inclui alguns ativos imobiliários em Chicago e um portfólio de investimento, mostram dados compilados pela Bloomberg.

O presidente do conselho da empresa, Juan Francisco, é o pai do CEO da Cuervo, Juan Domingo, e sua família administra a companhia há 250 anos.