Bendine diz que página foi virada e nova fase se inicia

No encerramento da coletiva sobre os resultados da Petrobras, o presidente da estatal disse que, após a apresentação dos dados esta é uma "página virada"

Rio – No encerramento da coletiva de imprensa sobre os resultados da companhia, o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, destacou que a empresa não vai entrar em um “sistema de paralisia” e destacou que, após a apresentação dos dados, esta é uma “página virada nesse capítulo triste que a empresa passou”.

“Temos confiança de que vamos conduzir a empresa para uma nova fase”.

“Mesmo com todas as dificuldades que a empresa enfrentou, a companhia não vai entrar num sistema de paralisia. A Petrobras tem capacidade de investimento muito alto e a gente sabe da importância disso para a economia brasileira“, afirmou.

De acordo com ele, a empresa “continuará gerando valor que sempre soube gerar”. Para justificar o motivo para que se acredite na Petrobras, o executivo destacou alguns números e dados da empresa.

Entre eles, afirmou que a petroleira é líder mundial de sucesso de exploração de petróleo. “Um em cada três barris de óleo descobertos no mundo nos últimos dez anos foram da Petrobras.”

Além disso, o executivo afirmou que a estatal possui a maior geração de valores sobre investimento da indústria de petróleo. “A cada dólar gasto em exploração, adicionamos US$ 4 aos nossos ativos.”

Ele destacou ainda um índice de sucesso exploratório acima de 70%, ante média de 60% da indústria mundial. No pré-sal, afirmou, está acima de 85%.

A respeito das ações que a empresa está tomando para ser ressarcida, disse que “todas as medidas judiciais e jurídicas possíveis que a gente tem a nosso alcance temos exercitado”.

O executivo afirmou ainda que a Petrobras participa de forma colaborativa com as autoridades que investigam o processo da Operação Lava Jato.

Segundo o presidente, a empresa fará todos os esforços para que “possa reaver o maior valor possível diante desses feitos”. “Não temos outra alternativa que não seja essa”.

De acordo com ele, a empresa vai agir com o “máximo rigor” e “buscar todos os valores, seja das pessoas que praticaram esses processos, assim como de empresas”.

Sobre as ações internacionais, disse que a empresa acompanha com “absoluta tranquilidade”. “Esses processos ainda estão muito no início, não temos informações mais detalhadas de como vão se desenvolver.” Bendine também afirmou que a empresa “ruma para o esclarecimento completo dos desvios”.