B2W arruma a casa e lucra no 4º tri de 2014

No ano passado, a empresa buscou ampliar serviços e margens. As vendas cresceram 31% no ano

São Paulo – A B2W apresentou lucro no quarto trimestre de 2014, depois de muitos períodos de prejuízo. A empresa, dona da Submarino e Americanas.com, investiu em cada etapa do comércio eletrônico, dos fornecedores ao atendimento ao cliente.

A companhia, controlada pela Lojas Americanas, reportou um lucro líquido de R$ 20,9 milhões no quarto trimestre de 2014, revertendo o prejuízo de R$ 10,5 milhões do mesmo período do ano anterior. No consolidado do ano, apresentou um prejuízo de R$ 163,3 milhões, resultado negativo 2,3% pior do que o de 2013. 

No ano passado, a empresa buscou ampliar serviços e margens. As vendas cresceram 31% no ano.

Lançou a B Seller em fevereiro do ano passado, depois da aquisição de duas empresas de prestação de serviços ao mercado de comércio eletrônico: a Uniconsult Sistemas e a Ideais Tecnologia.

O serviço oferece soluções para os lojistas do market place e é “um acelerador para o market place”, segundo Fábio Abrate, diretor de relações com investidores.

Para ampliar a logística e a distribuição, a empresa atuou em duas frentes: a aquisição da Direct e inauguração de novos centros de distribuição.

A Direct foi fundada em 2003 e presta serviços logísticos voltados para cargas e encomendas expressas, desde a armazenagem até a execução e informação das entregas para “elevar o nível de serviço logístico da companhia”, segundo fato relevante.

Além disso, ela também abriu quatro centros de distribuição e ampliou a capacidade da unidade do Rio de Janeiro em 50%. Para 2015, o plano é inaugurar no mínimo mais três centros.

Os vendedores do market place podem utilizar a infraestrutura e logística através do programa B2W Fulfillment, também lançado no ano passado. “Eles podem aproveitar a escala da B2W para alavancar as vendas”, diz Abrate.

Esses investimentos possibilitaram expandir o frente para todas as cidades do país e realizar entregas mais rápidas.

São mais de 500 vendedores no market place, em pouco mais de um ano de funcionamento. A empresa não divulga qual a participação do segmento nas receitas, mas Abrate afirma que esses serviços se tornarão muito relevantes para a empresa no longo prazo.

Com investimentos no atendimento ao cliente, a ponta final do negócio, a empresa reduziu em 50% o número de reclamações, economizando R$ 117 milhões.