Avianca Brasil se torna novo membro do grupo Star Alliance

O presidente da Avianca Brasil destacou que ser parte do grupo também ajudará a companhia aérea a aumentar suas conexões para os passageiros que voem até o país

Varsóvia – A Avianca Brasil se tornou nesta quarta-feira no novo membro do grupo Star Alliance, uma decisão que será formalizada no próximo dia 22 de julho e que transformará a companhia aérea brasileira na primeira do país a fazer parte da rede.

O anúncio ocorreu hoje durante a reunião anual dos responsáveis pelas 27 companhias aéreas que participam da Star Alliance, realizada em Varsóvia, na Polônia.

“Estamos encantados que a Avianca Brasil passe a fazer parte de nossa equipe, já que permitirá ampliar as conexões na América Latina”, explicou o diretor da Star Alliance, Mark Schwab.

O presidente da Avianca Brasil, José Efromovich, destacou à Agência Efe que ser parte do grupo também ajudará a companhia aérea a aumentar suas conexões para os passageiros que voem até o país.

“Nos últimos meses melhoramos nossa infraestrutura para cumprir os requisitos exigidos pela Star Alliance e entramos no sistema Amadeus, o que nos permite estar conectado com os demais membros do grupo”, acrescentou.

A Avianca Brasil possui voos para 20 cidades brasileiras, além de Bogotá, capital da Colômbia. Efromovich destacou que a companhia substituiu seus oito aviões modelos “Fokker” por novos A320, o que permitirá a empresa a aumentar sua capacidade em 15%.

“Esperamos que entrar na Star Alliance facilite cobrir esse crescimento do número de assentos”, completou.

Após a decisão adotada hoje, a Star Alliance aumenta sua representação de linhas latino-americanas e já conta com representantes no Panamá, Colômbia, Peru, El Salvador e Equador.

Durante o encontro anual do grupo, as linhas aéreas estatais da Polônia, LOT, também anunciaram que pretendem duplicar seu tamanho nos próximos cinco anos com o objetivo de conquistar a liderança da região.

A Star Alliance é uma parceria fundada em 1997 por cinco companhias aéreas. Hoje, as 27 empresas operam diariamente cerca de 18.500 voos em 1.321 aeroportos em 193 países.