Apple discute acordo com fabricante de baterias

Fabricante de baterias para carros elétricos A123 Systems acusou a empresa de roubar engenheiros graduados para montar uma divisão de baterias de larga escala

A Apple está discutindo um acordo num processo aberto pela fabricante de baterias para carros elétricos A123 Systems, que acusou a fabricante de iPhones de roubar engenheiros graduados para montar uma divisão de baterias de larga escala.

A Apple está explorando como fabricar um carro elétrico e tem contratado engenheiros com conhecimentos aprofundados em sistemas automotivos.

Por volta de junho de 2014 a Apple começou a atrair agressivamente engenheiros da A123 que eram responsáveis por liderar alguns dos projetos mais críticos da companhia, segundo o processo da A123.

Num documento apresentado à corte na terça-feira, a Apple pediu a um juiz federal do Estado de Massachusetts uma extensão do tempo para responder ao processo da A123 pois “estão explorando uma potencial resolução”.

Representantes da Apple e da A123 não puderam ser encontrados de imediato para comentar.

A A123 abriu processo por quebra de contrato em fevereiro contra a Apple e cinco ex-funcionários da A123.

A Apple normalmente pesquisa projetos que então são descartados, mas a companhia vinha até agora se mantendo em sua especialidade em dispositivos móveis e eletrônicos.

A A123 Systems é uma fabricante de baterias industriais de íons de lítio pioneira, que recebeu um auxílio de 249 milhões de dólares do governo no4rte-americano.

A empresa pediu proteção contra credores em 2012 e tem vendido seus ativos.