Após prejuízo trimestral, RIM anuncia mudança de estratégia

As expectativas para o atual ano fiscal são de que seja mantida a pressão nas receitas e no lucro da empresa

São Paulo – O president e CEO da Research in Motion (RIM), Thorsten Heins, afirmou na teleconferência de resultados do seu ultimo ano fiscal, encerrado em 3 de março de 2012, que a fabricante do BlackBerry está passando “por uma ampla reavaliação das oportunidades estratégicas, incluindo parcerias, joint-ventures, licencimentos e outras formas de maximizar o valor da companhia para seus acionistas no longo prazo”.

A decisão veio com um prejuízo líquido de US$ 125 milhões no ultimo trimestre fiscal e uma queda de 64,7% (US$ 2,2 bilhões) no lucro líquido acumulado ao longo do ano em relação ao ano fiscal anterior, passando de US$ 3,4 bilhões para US$ 1,2 bilhão.

As receitas também caíram de US$ 19,9 bilhões no ano fiscal anterior para US$ 18,4 bilhões no período dos últimos 12 meses encerrado em março de 2012.

“Precisamos capitalizar nossa participação no segmento de enterprise, que é nosso core business e recuperar market share. Não adianta querer focar o mercado como um todo porque não teremos sucesso”, disse Heins. Para recuperar o market share no mercado corporativo, e que também envolve governo, a ideia é fazer parcerias para o desenvolvimento de conteúdos e aplicações específicas para esse público-alvo.

As expectativas para o atual ano fiscal são de que seja mantida a pressão nas receitas e no lucro da empresa . A RIM aproveitou a divulgação dos resultados para comunicar ainda as saídas do CTO de software, David Yach, e do COO de Operações Globais, Jim Rowan. O ex-CEO, Jim Balsillie, também renunciou do board da empresa.

No ultimo trimestre, a RIM anunciou a remessa de 11,1 milhões de celulares Blackberry (21% menos que no trimestre imediatamente anterior) e de cerca de 500 mil tablets PlayBook.