Após Bloomberg, Eike perde título de bilionário na Forbes

Revista americana estima que empresário tenha fortuna inferior a 900 milhões de dólares

São Paulo – Pouco mais de um mês após a agência de notícias Bloomberg retirar o título de bilionário de Eike Batista, a tradicional revista americana Forbes fez o mesmo nesta segunda-feira. A Forbes estima que Eike tenha, agora, menos de 900 milhões de dólares.

A quantia ainda é bem maior que os 200 milhões de dólares estimados pela Bloomberg no final de julho. De qualquer modo, está bem abaixo dos 30 bilhões de dólares avaliados pela Forbes há 18 meses, quando Eike figurava como o oitavo homem mais rico do mundo.

O cálculo da Forbes considera as dívidas de 2,7 bilhões de dólares de Eike com o BNDES e com o fundo soberano de Abu Dhabi, o Mubadala.

Pode ser pior

A revista também afirma que muito dos 900 milhões de dólares estimados por ela, como fortuna de Eike, vem das ações que o ex-bilionário detém de suas companhias listadas em bolsa. A Forbes observa que a maior parte delas continua em fase pré-operacional, sem apresentar lucros.

Por isso, a revista ressalva que o patrimônio de Eike ainda pode cair, e lembra que o empresário está em um “modo desesperado” para acelerar o desmembramento de seu grupo, o EBX, para pagar credores.

A Forbes afirma que, “para ser honesto”, Eike poderia salvar seu grupo apelando para a Lei de Falências, o que lhe daria alguns anos de resguardo judicial para quitar dívidas. A revista observa, porém, que ele escolheu outro caminho: o de honrar todos os seus compromissos, e citou o artigo que escreveu para o jornal Valor Econômico, em que Eike afirma que não deixaria nenhum centavo de suas dívidas sem pagamento.