Anhanguera diz que recorrerá contra decisão do Cade

Conselho manteve as multas impostas ao grupo, embora tenha reduzido o valor das infrações

Brasília – O Grupo Anhanguera Educacional informou, por meio de nota à imprensa, que vai ingressar com as medidas cabíveis contra a decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que manteve as multas impostas ao grupo, embora tenha reduzido o valor das infrações.

Antes, o grupo tinha sido punido com duas multas de R$ 2 milhões cada. Nesta quarta-feira, 04, o órgão antitruste reviu uma das multas para R$ 1 milhão e a segunda para R$ 500 mil. As duas multas seriam pela omissão ou prestação de informações erradas sobre a posição acionária de Gabriel Rodrigues e a atuação de Angela Rodrigues nos órgãos de administração da companhia.

Em nota, a Anhanguera Educacional reafirma que “não houve em momento algum enganosidade ou omissão na prestação de informações ao referido órgão regulador”. “A Anhanguera também confirma a redução da multa de R$ 4 milhões para R$ 1,5 milhão, reconhecendo que não houve má-fé por parte da Companhia”, diz a nota.