Amazon quer ser a próxima UPS, diz jornal

Aumentar sua capacidade logística seria um investimento lógico e necessário, ainda mais durante épocas de pico como o Natal

São Paulo – A <a href="http://www.exame.com.br/topicos/amazon"><strong>Amazon</strong></a> planeja criar sua própria rede de distribuição, para diminuir a dependência de empresas parceiras como UPS ou FedEx nos Estados Unidos.</p>

A empresa de comércio eletrônico afirma que pretende complementar pesadamente a logística que já é oferecida por parceiros como FedEx, UPS ou os correios dos Estados Unidos.

Aumentar sua capacidade logística seria um investimento lógico e necessário, ainda mais durante épocas de pico como o Natal, mas a companhia afirmou que não planeja substituir as parcerias.

No entanto, fontes do Wall Street Journal disseram que os seus planos são ainda maiores. Ela estaria construindo uma rede massiva de entregas que poderia eventualmente competir com as distribuidoras tradicionais.

A iniciativa seria chamada internamente de Consume the City. Nos últimos dois anos, a Amazon construiu mais de 70 estoques e centros de logística nos Estados Unidos. Ela também contratou executivos tanto de suas parceiras quanto do Uber, diz o jornal.

A empreitada não será fácil. Já estabelecidas no setor, as empresas UPS e FedEx têm, juntas, mais de 4.000 centros de distribuição e operam 1.000 aviões e 200.000 veículos. 

A FedEx investe mais de US$ 5 bilhões todo ano em expansão. Já a UPS afirmou que seu investimento anual excede US$ 2,5 bilhões.