Amazon processa mais de mil pessoas por comentários falsos

A gigante de vendas online americana apresentou uma denúncia contra mais de mil pessoas acusadas de escrever recomendações pagas sobre produtos

San Francisco – A gigante de vendas online americana Amazon apresentou uma denúncia nos Estados Unidos contra mais de mil pessoas acusadas de escrever recomendações pagas sobre os produtos oferecidos na loja online.

A ação, à qual a AFP teve acesso nesta segunda-feira, aponta indivíduos não identificados (“John Doe”) numerados de um até 1.114, acusados de oferecer seus serviços sob pseudônimos para comentar sobre produtos vendidos na Amazon, por um preço a partir de cinco dólares.

Todos têm em comum o uso do site fiverr.com, utilizado por trabalhadores independentes para encontrar vagas de trabalho em diversas áreas (como traduções, desenho e edição, entre outros) e que não é alvo da denúncia.

Os indivíduos processados prometiam, por exemplo, ao vendedor de um produto que não haviam comprado publicar críticas positivas com a máxima pontuação de cinco estrelas, explicou a Amazon, que disse que conseguiu comprar críticas falsas fazendo-se passar por um provedor ou fabricante.