São Paulo -  No escritório da empresa de soluções de inteligência analítica SAS, no bairro Itaim Bibi, em São Paulo, não há paredes ou divisórias entre as mesas dos funcionários. Até mesmo as salas da diretoria e da presidência são todas de vidro, deixando à mostra o que se passa lá dentro. O objetivo é ter o máximo de integração possível.

Aliado a isso, espalhados pelo andar, há nove pontos de apoio onde cada um pode plugar o seu computador, telefone e até mesmo fazer uma videoconferência. "São lugares onde as pessoas podem discutir sem ser interrompidas, mas também sem ficar trancadas em salas de reunião", destaca Ednalva Costa, diretora financeira e de recursos humanos da companhia.  

A tecnologia, é claro, está presente por todos os cantos. Cada computador dentro da empresa é equipado para realizar conferências com outras sedes pelo mundo, as salas de reuniões possuem telas touchscreen e as salas de treinamento têm paredes móveis atomatizadas. No centro do escritório, há uma parede decorada com desenhos e fórmulas matemáticas. "A estatística é o nosso produto e as fórmulas estão lá para lembrar o que a gente faz", ressalta Ednalva.

Apesar disso, o Espaço SAS, como é chamada a área de convivência e descompressão da companhia, possui um tom clássico e decoração retrô. O objetivo é contrastar com a modernidade do ambiente corporativo, para que os colaboradores possam se esquecer do trabalho e relaxar de fato. Nas fotos, conheça mais sobre o SAS. 

Tópicos: Empresas, Escritórios, Gestão, Sedes de empresas, Tecnologia