A venda da Liquigás em números

Desde o início de 2015, a Petrobras já vendeu US$ 11 bilhões de um total de US$ 15,1 bilhões previstos

São Paulo – Com a venda da Liquigás, a Petrobras está mais perto de bater a sua meta de vendas de ativos até o final do ano. A Liquigás foi comprada pelo Grupo Ultra, que possui a Ultragaz, a rede de postos Ipiranga e a Extrafarma, entre outros negócios.

Desde o início de 2015, a estatal já vendeu US$ 11 bilhões de um total de US$ 15,1 bilhões previstos. Entre 2017 e 2018, os planos são de levantar mais R$ 42,6 bilhões por meio de desinvestimentos, para completar US$ 57,7 bilhões em vendas de ativos em cinco anos.

Diversos ativos da Petrobras, de campos de exploração de petróleo a participações em companhias petroquímicas, estão na mesa de negociações da Petrobras.

A petroleira está conversando com a empresa Karoon Gas Australia Ltd para a venda de participação nos campos de Baúna e Tartaruga Verde, com a Tereos Internacional S.A. para a venda de participação de 45,9% da Petrobras Biocombustível na empresa do setor sucroenergético Guarani S.A, e está em negociações avançadas com a empresa Alpek, para venda de sua participação na Companhia Petroquímica de Pernambuco (Petroquímica Suape) e na Companhia Integrada Têxtil de Pernambuco (Citepe).

Ela ainda está discutindo a cessão dos direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural de um conjunto de campos terrestres.

Até o fim de 2018, espera concluir a venda de sua participação na petroquímica Braskem para ajudar a financiar seu plano de negócios e reduzir dívidas, que atingiu R$ 398 bilhões no último trimestre.

Confira abaixo os principais números da venda da Liquigás e de outros desinvestimentos realizados pela Petrobras.
//e.infogr.am/js/embed.js?8YH