Xinjiang, na China, abate mais de 55 mil aves por gripe aviária

Quarto surto do vírus H5N6 desde outubro foi confirmado em Yining, uma cidade de 500 mil habitantes

Pequim – A região chinesa de Xinjiang abateu mais de 55 mil frangos e outras aves, após um surto de uma gripe aviária altamente contagiosa que infectou 16 mil aves, informou o Ministério da Agricultura nesta terça-feira.

O vírus H5N6 foi confirmado em Yining, uma cidade de 500 mil habitantes, e matou 10.716 aves, disse o Ministério.

É o quarto surto de gripe aviária desde outubro, elevando o número total de abates desde então para mais de 170 mil aves. Os planteis são particularmente vulneráveis à gripe aviária durante os meses de inverno e os surtos esporádicos são relativamente comuns.

O abate vem em meio a temores sobre a propagação da gripe aviária na Ásia, com a Coreia do Sul lutando contra seu pior surto e o Japão e a Índia também eliminando planteis.

A Coreia do Sul está tentando conter o vírus H5N6, que causou 10 mortes humanas na China desde abril de 2014.

Pelo menos sete pessoas na China foram infectadas neste inverno com a gripe aviária H7N9 e duas morreram.

Para reforçar a sua defesa contra a infecção, os produtores de aves chineses têm atuado para dar às suas galinhas mais vitaminas e vacinas nas últimas semanas.

Pequim proibiu as importações de aves de mais de 60 países e disse que todos os países com casos altamente patogênicos irão automaticamente para a lista de países proibidos.

O último grande surto de gripe aviária na China em 2013 matou 36 pessoas e causou mais de 6 bilhões de dólares em perdas para o setor agrícola.