Vídeo mostra a emocionante jornada das crianças refugiadas

Save The Children lançou hoje uma campanha sobre o drama das crianças refugiadas e mostra como seria a vida de uma criança britânica nessa situação

São Paulo – Como seria a vida dos seus filhos, netos ou sobrinhos se tivessem que lidar com o desespero de viver em meio a uma guerra? É para suscitar esse questionamento na população que a organização não governamental Save The Children lançou hoje uma emocionante campanha de conscientização sobre o drama enfrentado pelas crianças refugiadas.

O vídeo mostra jornada de Lily, uma britânica de 11 anos que tenta deixar um Reino Unido devastado pela violência. Antes com sua mãe, a menina tenta sobreviver no que parece um campo de refugiados. Lá se alimenta, faz amigos, lê para crianças menores e procura pelo pai. 

Esse campo, no entanto, revela-se perigoso quando homens mascarados invadem o local, forçando Lily e sua mãe a fugirem novamente. Elas acabam se separando quando chegam em um porto em busca de uma embarcação para deixar o país. No entanto, só há lugar para apenas uma delas. Eu vou te encontrar, diz a mãe.

Tempestade, pânico em alto mar. Lily se afoga e é salva numa praia. O drama pela sobrevivência recomeça.

A campanha é parte de uma série lançada pela ONG e que tem a jovem britânica como personagem. Em 2014, um primeiro mostrava como a vida de Lily era normal: ela tinha uma família amorosa, comemorava seus aniversários com festas e bolos, ganhava presentes, jantava em uma mesa. Isso até a guerra estourar.

Refugiados

Números de entidades que monitoram a situação dos refugiados pelo mundo mostram que, nos últimos meses, 60 milhões de pessoas foram forçadas a deixar tudo para trás em seus países para buscar refúgio em locais mais seguros.

De acordo com números da ONG, 40% dos refugiados que desembarcaram na Grécia, por exemplo, desde o início de 2016, eram crianças. Por dia, ao menos duas que tentavam a travessia do mar Mediterrâneo morreram afogadas. Muitas delas ainda têm de enfrentar sozinhas os perigos da jornada, que incluem violências físicas e psicológicas de todas as sortes, como o abuso sexual e o trabalho escravo.

Abaixo, veja o vídeo lançado hoje e que mostra a segunda parte da jornada de Lily. Em seguida, confira como era a vida da menina antes da guerra.