Vice-procurador-geral dos EUA pode se afastar de caso Rússia

Rosenstein teria reconhecido, em uma conversa particular, que talvez ele precisasse se afastar das investigações

São Paulo – O vice-procurador-geral dos Estados Unidos, Rod Rosenstein, emitiu uma declaração pedindo aos americanos que não confiem em histórias com “origem anônima”.

O movimento vem após a divulgação de uma reportagem do jornal Washington Post dizendo que os negócios e acordos financeiros de Jared Kushner, genro do presidente Donald Trump, estavam sob investigação conduzida pelo conselheiro especial Robert Mueller.

No entanto, de acordo com a rede de TV americana ABS, Rosenstein teria reconhecido, em uma conversa particular, que talvez ele precisasse se afastar das investigações sobre a Rússia.

Atualmente, ele é a autoridade máxima do caso, já que o procurador-geral, Jeff Sessions, que comanda o Departamento de Justiça (DoJ, na sigla em inglês), se afastou das investigações logo no início do governo Trump.