Vice-procurador-geral diz que sabia da demissão de Comey

A Casa Branca apontou para o memorando de Rosenstein, na semana passada, como justificativa para a decisão de, Donald Trump, de demitir Comey

Washington – O vice-procurador-geral dos Estados Unidos, Rod Rosenstein, disse aos senadores americanos que sabia que o diretor do Escritório de Investigação Federal (FBI, na sigla em inglês), James Comey, seria demitido mesmo antes de escrever um memorando que fornecia base para a demissão de Comey.

Essa informação foi dada pela senadora democrata Claire McCaskill.

Ela se dirigiu a repórteres depois de uma reunião a portas fechadas, onde Rosenstein conversou com senadores.

A Casa Branca apontou para o memorando de Rosenstein, na semana passada, como justificativa para a decisão do presidente americano, Donald Trump, de demitir Comey.

No memorando, Rosenstein critica o comportamento de Comey sobre a investigação dos e-mails de Hillary Clinton.