Ultradireita indiana celebra aniversário do “salvador” Trump

O presidente do partido, Vishnu Gupta, foi o anfitrião da festa e cortou o bolo feito especialmente para Trump

Nova Délhi – Com bolas de soprar coloridas e um bolo especial, membros do partido ultradireitista da Índia, Hindu Sena, celebraram nesta terça-feira o aniversário do virtual candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, considerado por eles como o “salvador da humanidade”.

O presidente do partido, Vishnu Gupta, foi o anfitrião da festa e cortou o bolo feito especialmente para Trump, segurando uma imagem do pré-candidato armado com uma espingarda, em um ato que contou com dezenas de seguidores em Nova Délhi.

“Hoje é um dia importante. Em um dia como hoje, nasceu o salvador da humanidade”, disse Grupta aos jornalistas, reiterando que Trump é o “único” capaz de acabar com o terrorismo islâmico.

Gupta afirmou que manteve a festa apesar do massacre que matou 50 pessoas em uma boate gay de Orlando porque agora, no momento em que “o terrorismo islâmico está em seu ponto mais alto”, é ainda mais importante apoiar o pré-candidato republicano.

“Temos um herói, que é Donald Trump”, frisou Gupta.

Esse não é o primeiro evento convocado pelo Hindu Sena para prestar homenagens a Trump. No mês passado, eles se reuniram para orar para que as divindades hindus intercedam por Trump nas eleições presidenciais dos EUA, que ocorrem em novembro.

O Hindu Sena e outros partidos da extrema direita da Índia fizeram do ataque à comunidade muçulmana e da exacerbação da tradição hinduísta uma forma de proselitismo político para captar novos simpatizantes.

Trump citou a Índia em várias ocasiões durante sua campanha, mas os radicais indianos gostaram de seus comentários sobre o Paquistão, país vizinho e com quem a Índia tem uma rivalidade histórica.

O empresário disse que o Paquistão é um problema por ter atuado como “agente duplo” na relação com os EUA, apoiando os terroristas ao mesmo tempo em que se dizia um aliado americano.

“Donald Trump é o único que pode nos libertar de todo o terrorismo islâmico proveniente do Paquistão, Bangladesh e outros países vizinhos”, disse o presidente do Hindu Sena.