Último minuto de Ban Ki-moon como titular da ONU será simbólico

Após dez anos à frente das Nações Unidas, Ban deixará o posto em 31 de dezembro

Nova York – O último minuto de Ban Ki-moon como secretário-geral da ONU será na tradicional cerimônia da Times Square para a chegada do novo ano, informaram nesta segunda-feira os organizadores do ato.

Após dez anos à frente das Nações Unidas, Ban deixará esse posto em 31 de dezembro e desde 1º de janeiro será substituído pelo português António Guterres.

A Aliança Times Square anunciou hoje que Ban, como convidado especial, se encarregará de apertar o botão que acionará o mecanismo que baixa uma grande bola de cristal na Times Square marcando os últimos 60 segundos de 2016.

“Em uma época em que o mundo parece mais fraturado, dividido e desligado, o simbolismo da celebração mundial destacando as Nações Unidas e seus alvos Globais não poderia ser mais importante”, anunciou o presidente da instituição Aliança Times Square, Tim Tompkins.

“Ao contrário de muitas outras vozes no mundo de hoje, o legado do secretário-geral Ban Ki-moon para reunir pessoas e nações, apoiar os esforços de ajuda aos refugiados e se opor à guerra se alinham perfeitamente com as esperanças do ano novo para um mundo melhor e mais justo”, acrescentou Tompkins.

É tradição o prefeito de Nova York acionar esse mecanismo, acompanhado de personalidades americanas ou figuras destacadas da comunidade internacional.

No ano passado participaram do ato o prefeito Bill de Blasio e o australiano Hugh Evans, fundador do Projeto Global contra a pobreza.

Mas também participaram da cerimônia personalidades como Muhammad Ali, para a entrada do ano 2001, e o protagonista da série “Superman” e ator tetraplégico Christopher Reeve, já morto, quem se encarregou do ato de 31 de dezembro de 2002.

Centenas de milhares de pessoas acompanham todos os anos a tradicional cerimônia da Times Square, que desde muitas horas antes começa a receber os visitantes.