UE condena assassinato de embaixador da Rússia na Turquia

A chefe da diplomacia da UE disse ter ficado "profundamente comovida" após receber a notícia do "inconcebível ataque" contra o embaixador

Bruxelas – A alta representante para a Política Externa da União Europeia (UE), Federica Mogherini, condenou nesta segunda-feira o assassinato do embaixador russo na Turquia, Andrey Karlov, e expressou “solidariedade” à Rússia.

“A UE condena de maneira mais enérgica possível esse ataque contra o representante de seu país na Turquia”, indicou Mogherini em mensagem dirigida ao ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, e divulgada em comunicado.

“Queremos expressar nossa solidariedade com a Rússia esse ato criminoso de violência”, enfatizou Mogherini.

A chefe da diplomacia da UE disse ter ficado “profundamente comovida” após receber a notícia do “inconcebível ataque” contra o embaixador, que morreu após ser baleado em um ataque no centro de Ancara, confirmou o Ministério de Relações Exteriores da Rússia.

Mogherini expressou condolências à família, aos companheiros de trabalho do diplomata e às autoridades russas.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, María Zakharova, classificou o ocorrido como um atentado terrorista.