Dólar R$ 3,27 -0,31%
Euro R$ 3,66 0,08%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,60% 62.662 pts
Pontos 62.662
Variação 1,60%
Maior Alta 9,53% JBSS3
Maior Baixa -1,42% EMBR3
Última atualização 23/05/2017 - 17:20 FONTE

Turquia detém mais de 100 em operações contra partido pró-curdos

Autoridades são acusadas de ligações com militantes curdos do PKK, visto como organização terrorista pela Turquia, Estados Unidos e União Europeia

Istambul – A polícia turca deteve 118 pessoas em operações pelo país tendo como alvo autoridades do Partido Democrático dos Povos (HDP), pró-curdos, por acusações de ligações com militantes curdos do PKK, relatou nesta segunda-feira a agência de notícias estatal Anadolu.

As operações foram iniciadas após uma ramificação do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) reivindicar responsabilidade no domingo por ataques a bomba que mataram 38 pessoas e feriram 155 do lado de fora de um estádio de futebol em Istambul.

Horas após a reivindicação, aviões de guerra turcos realizaram ataques aéreos contra alvos do PKK no norte do Iraque, destruindo uma sede de militantes e cercando posições bélicas e abrigos, segundo comunicado do Exército.

Por volta do amanhecer, cerca de 500 policiais, apoiados por veículos armados e um helicóptero, iniciaram uma operação na cidade de Adana, no sul do país, e detiveram 25 autoridades do HDP, segundo a Anadolu.

Equipes policiais antiterrorismo em Istambul levaram separadamente sob custódia 20 autoridades do HDP, incluindo o líder provincial, e realizaram buscas em diversos endereços, incluindo em escritórios do partido na cidade, relatou a agência.

A maior autoridade do HDP em Ancara estava entre as 17 pessoas do partido presas em operações na capital, relatou a Anadolu, acrescentando que 51 pessoas foram detidas na cidade de Mersin e cinco na província de Manisa.

O PKK é visto como organização terrorista pela Turquia, Estados Unidos e União Europeia.