Trump venceu gastando metade do dinheiro investido por Hillary

Hillary, os comitês ligados ao Partido Democrata e os comitês que atuaram em sua campanha, arrecadaram US$ 1,2 bilhão no ciclo eleitoral completo

Washington – O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, venceu as eleições realizadas em novembro investindo apenas a metade do que sua principal adversária, a democrata Hillary Clinton, informou nesta sexta-feira a imprensa local.

Hillary, os comitês ligados ao Partido Democrata e os comitês de ação política que atuaram em sua campanha, arrecadaram US$ 1,2 bilhão no ciclo eleitoral completo, de acordo com dados apresentados pela Comissão Federal de Eleições (FEC).

Já Trump conseguiu apenas a metade do montante obtido pela rival, cerca de US$ 600 milhões.

Até meados de outubro, de acordo com o último relatório da FEC, a campanha de Trump tinha gasto US$ 238,9 milhões. Já Hillary investiu até a mesma data US$ 450,6 milhões.

Segundo dados da FEC, a ex-secretária de Estado fez um esforço extra na reta final da campanha, gastando US$ 132 milhões, o que a deixou com apenas US$ 839 mil em conta.

Já Trump investiu US$ 94,5 milhões no mesmo período, sobrando US$ 7,6 milhões para gastar.

Segundo as regras da FEC, Trump não pode utilizar esse dinheiro para pagar os empréstimos realizados por sua campanha, mas pode guardá-lo para a campanha de reeleição ou transferi-lo a outros republicanos para as eleições legislativas de 2018.

A campanha do presidente eleito reembolsou Trump e seus filhos em US$ 17.424,29 por gastos com alimentação e viagens.

O valor é bem inferior aos US$ 66,1 milhões que o próprio empresário injetou na candidatura, sendo US$ 10 milhões na reta final da disputa.

Através dos comitês de ação política, Trump recebeu doações na reta final por parte de Peter Thiel, o investidor do Vale do Silício que está aconselhando o presidente eleito durante a transição, e também de Linda McMahon, que foi indicada por Trump para comandar a Administração de Pequenos Negócios.