Trump pede solução bipartidária no Congresso sobre Obamacare

Em uma série de tuítes, o republicano Trump, que assume em 20 de janeiro, criticou o líder democrata no Senado dos EUA, Charles Schumer

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, manteve os ataques a parlamentares democratas e ao Obamacare nesta quinta-feira, ao mesmo tempo em que pede um esforço bipartidário do Congresso para propor uma alternativa para o sistema de saúde que diminua os custos e melhore os cuidados médicos.

Em uma série de tuítes, o republicano Trump, que assume em 20 de janeiro, criticou o líder democrata no Senado dos EUA, Charles Schumer, e seus colegas democratas que prometeram preservar a lei de saúde que define o legado do presidente Barack Obama, mesmo que os republicanos sigam adiante com a tentativa de arruiná-lo.

Insultando Schumer chamando-o de “palhaço chefe”, Trump disse no Twitter que os democratas estão fazendo “a típica coisa política”, e fez um apelo por trabalho conjunto entre os dois partidos.

“É hora de republicanos e democratas se unirem e criarem um plano de saúde que realmente funcione – muito mais barato e muito melhor”, disse.

Sem uma alternativa ao Obamacare, os quase 20 milhões de pessoas que obtiveram planos de saúde graças à lei podem ver sua cobertura em perigo já em 2018.

Schumer aumentou seus ataques ao plano de reforma da saúde de Trump na quinta-feira, pedindo uma investigação sobre a escolha do presidente eleito para liderar o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, o deputado republicano Tom Price, devido a relatos de que comercializa ações de empresas de saúde.

Obama se reuniu com democratas no Capitólio na quarta-feira para montar uma estratégia que parece focada em alertar que todo o sistema de saúde dos EUA pode entrar em colapso se o Obamacare for desmantelado sem um plano pronto para substituí-lo.

O senador Joe Manchin, um democrata da Virgínia Ocidental que não foi à reunião com Obama e se encontrou com o vice-presidente eleito, Mike Pence, ecoou o pedido de Trump por uma ação bipartidária, dizendo à Fox New nesta quinta-feira que os democratas devem “encontrar um caminho” com os republicanos para melhorar a lei.

Pence, após ter se reunido separadamente com os republicanos, disse na quarta-feira que repelir a lei do Obamacare seria a “primeira atitude” do governo.

Os republicanos criticam o Obamacare como uma intromissão excessiva do governo no mercado de saúde, e argumentam que a lei está prejudicando o crescimento do mercado de trabalho ao onerar as empresas.

Eles dizem que têm um plano para substituí-lo, mas ofereceram poucos detalhes.