Dólar R$ 3,27 -0,31%
Euro R$ 3,66 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,60% 62.662 pts
Pontos 62.662
Variação 1,60%
Maior Alta 9,53% JBSS3
Maior Baixa -1,42% EMBR3
Última atualização 23/05/2017 - 17:20 FONTE

Trump fica 8 pontos atrás de Hillary após escândalo e debate

Trump estava sob pressão durante o debate de domingo para reconquistar a confiança na sua campanha

Nova York – Donald Trump perdeu mais terreno na corrida presidencial dos Estados Unidos e agora se encontra a 8 pontos atrás de Hillary Clinton na preferência de prováveis votantes, segundo uma nova pesquisa Reuters/Ipsos, com um em cinco republicanos dizendo que os comentários vulgares do candidato sobre apalpar mulheres o desqualificam para o cargo de presidente.

A pesquisa nacional foi iniciada depois do segundo debate presidencial no domingo à noite, onde Trump foi pressionado para explicar os seus comentários feitos num vídeo de 2005 sobre agarrar a genitália de mulheres.

Ele descreveu os comentários divulgados na sexta como conversa de “vestiário” e pediu desculpas aos norte-americanos.

A pesquisa divulgada nesta terça-feira mostrou que Hillary, a candidata democrata, aumentou a sua vantagem sobre Trump, o candidato republicano, para 8 pontos percentuais na segunda-feira, ante 5 pontos na semana passada.

Trump estava sob pressão durante o debate de domingo para reconquistar a confiança na sua campanha depois que dezenas de parlamentares o repudiaram.

Ele atacou a forma como Hillary lidou com informações confidenciais quando secretária de Estado e se referiu à candidata como “o diabo”. Num determinado momento, ele disse que prenderia Hillary se fosse presidente.

Entre os que disseram que assistiram pelo menos partes do debate, 53 por cento afirmaram que Hillary venceu, enquanto 32 por cento declararam que Trump foi o ganhador.

Dos democratas, 82 por cento acharam que Hillary se deu melhor, enquanto que 68 por cento dos republicanos apontaram Trump.

Entre os prováveis votantes que assistiram ao debate, 48 por cento disseram que apoiam Hillary, e 38 por cento apoiam Trump.

O levantamento Reuters/Ipsos, conduzido on-line, ouviu 2.386 adultos norte-americanos, incluindo 1.839 que viram os debates, 1.605 considerados prováveis votantes devido ao status do registro, histórico eleitoral e intenção declarada de votar nesta eleição.

Entre os prováveis votantes, a pesquisa ouviu 798 democratas e 586 republicanos.

A pesquisa tem um intervalo de credibilidade, uma medida de precisão, de 2 pontos percentuais para todo o grupo, 3 pontos para prováveis eleitores e telespectadores do debate, 4 pontos para os democratas e 5 pontos para os republicanos.