Trump diz que não descarta “opção militar” para Venezuela

Trump também afirmou que o país, em sua opinião, se encontra afundado em uma "bagunça muito perigosa"

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje em coletiva de imprensa que o seu país tem várias opções para conter as atividades do governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, incluindo ação militar.

“Temos várias opções para lidar com a Venezuela e não vamos descartar ação militar”, disse Trump ao ser questionado por um jornalista sobre a abordagem de seu governo para com o país vizinho. “A Venezuela é uma bagunça, uma bagunça muito perigosa”, disse o republicano.

Durante suas férias em Bedminster, Nova Jersey, o presidente ainda afirmou que “adoraria uma solução pacífica em relação à Coreia do Norte”, com quem seu governo tem trocado ameaças de ação militar. “Podemos ter, também, uma solução ruim”, completou.

A escalada das tensões entre o governo Trump e os líderes da Venezuela e da Coreia do Norte acontecem na esteira da aplicação de sanções contra as duas nações pelos Estados Unidos.

Washington se opôs fortemente à votação da assembleia constituinte na Venezuela e vem alertando o governo Maduro de que suas ações contra a democracia trariam consequências.

Maduro, no entanto, se dispôs a ter um encontro com Trump, em um discurso à assembleia constituinte recém eleita, na noite de ontem.

Em relação à Coreia do Norte, o presidente americano endureceu sua retórica após Pyongyang ameaçar atacar o território norte-americano de Guam, no Pacífico.

Na coletiva, Trump disse que não conversou com o representante de Guam, mas garantiu que os residentes estão “muito seguros”.

“Se acontecer alguma coisa com Guam, a Coreia do Norte terá problemas”. Mais cedo, Trump disse que o líder norte-coreano, Kim Jong Un, vai se “arrepender rapidamente” se continuar com suas ameaças aos territórios norte-americanos”.

Em sua conta no Twitter, o presidente disse que soluções militares para a crise estão “a postos, protegidas e carregadas”.

Em seguida, ele compartilhou uma mensagem da Comando do Pacífico dos EUA que mostrava aviões bombardeiros no território de Guam.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s